terça-feira, 14 de outubro de 2008

Ditados Reais

É dando que se engravida.
Quem ri por último
é retardado.
Quem ama o feio
é cego.
Quem não arrisca
é porque não tem caneta.
O pior cego é aquele que não
anda de bengala.
Alegria de pobre
é impossível.
Quem com ferro fere
não sabe como dói.
Sol e chuva,
vou sair de guarda-chuva.
Em casa de ferreiro
só tem ferro.
Quem tudo quer,
tudo tem.
Quem tem boca vai
ao dentista.
Gato escaldado...
morre.
Quem espera, sempre
cansa.
Os últimos serão
desclassificados.
Quem não tem cão
não caça.
Há males que vem para
pior.
Água mole em pedra dura tanto bate
que acaba a água.
Se Maomé não vai à montanha,
então vai à praia.
Quem dá aos pobres,
paga a conta do motel.
Depois da tempestade vem a
gripe.
Quem vê cara
não vê o resto.
Devagar nunca
se chega.
Antes tarde do que
mais tarde.
Boca fechada
não fala.
Águas passadas
já passaram.
Em terra de cego quem tem um olho é
caolho.
Quem cedo madruga
fica com sono o dia inteiro.

Um comentário:

Iarinha disse...

Blog...
diferente.
;)